terça-feira, 8 de novembro de 2016

Rio Tocantis, já não inspiras tanto, e teu leito está em pranto.

Quando se pensou que não doía, doeu, o desleixe prosseguiu, e as margens devastaram. Das salas climatizadas não viram nem ouviram o clamor das águas se esvaindo em vapor. O vento, até que soprou, soprou, mas, não resfriou, e a secar ajudou. Encontrar culpados, não é a questão, mas, se estes, não cumpriram o que lhe é de competência, ao menos escute, se levante e saiam pra ver o que ainda se pode fazer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário