quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Caminhos das águas




Durante as primeiras chuvas ocorridas nesse período que podemos chamar de pré-inverno, deu para perceber a sensação de desconforto das pessoas, em especial as que residem em áreas alagadiças. É certo que contra as forças da natureza, as de natureza humana podem até funcionar na tentativa de conter e/ou desviar o curso das águas, com vistas à redução dos danos matérias e/ou humanos, mas, para isso, é preciso agir de forma planejada e, em tempo hábil. Estudos que identifiquem que métodos e/ou mecanismos podem ser usados quer na pavimentação de ruas em trechos de fácil acúmulo de água, quer na revitalização de córregos e/ou riachos. Mas, enquanto isso não se concretiza, outras ações podem e deveriam ser feitas para amenizar os impactos das correntezas resultantes das fortes chuvas, aqui podemos citar a limpeza dos “caminhos das águas” os riachos e/ou córregos que cortam toda a extensão de Imperatriz, o que pode não impedir inundações, mas, sem obstruções com certeza o fluir das águas é mais rápido, diminuindo o tempo para escoagem. Recebi a informação do próprio secretário de infraestrutura do município, que em entrevista garantiu o início desse feito, a partir de primeiro deste mês, o que pelo visto se, já montou as equipes e/ou frente de serviços, essa ainda não chegou à maioria dos pontos de ação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário