quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Quando é certo?



Ao longo do tempo muita gente vem se especializando em insultar a inteligência de seus correligionários com as mesmices: Os discursos anti-oligárquicos;  Não podemos permitir que nossa cidade, estado e até mesmo a união seja curral eleitoral e esteja nas mãos dessa família; Precisamos acabar com o nepotismo entre tantos outros temas tratados em tempos de eleição. Pensemos... Em que circunstâncias a oligarquia é errada? Seria pelo fato de ser protagonizada por esta ou aquela família do lado de lá? Em que repartição pública não se encontra uma duas ou mais pessoas cujo grau parentesco seja distante do que detém cargo de chefia? Quantas cidades há em nossa federação onde não se registra a passagem de comando, via voto popular, para pessoas que não estejam no ciclo família do (a) Administrador (a)?  Ao fazer uso da tribuna Freitas filho, o vereador José Carlos Soares, citou alguns exemplos desses desconexos discursos de oposições por esse maranhão a fora. Em Porto Franco, uma família domina há mais de 20 anos e, agora disputam em dobradinha; Em Governador Edson Lobão há informações que a administração é compartilhada em família, e em Imperatriz, no campo da oposição o ex-prefeito Jomar, trabalhou para eleger a esposa Terezinha Fernandes e o povo atendeu; Então, só é errado se praticado pelos adversários? não estaria na hora de pararmos com essa demagogia e passarmos a fazer política com mais seriedade? Vamos falar de política para nossos jovens, seja nas escolas, seja nas famílias, do contrário a coisa só piora e, não está errado o parlamentar. José Carlos Soares, já exerce o 5º mandato e, a partir de janeiro de 2015, iniciará seu 1º, na condição de presidente da câmara municipal de Imperatriz.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário