quinta-feira, 22 de maio de 2014

Na mesma.




A dinâmica da política, não poderia se fazer politicagem, contudo, a soma de esforços na composição do governo, continua se pautar nas tradicionais concordatas, apesar dessas mesmas forças, outrora haver repudiado tal conduta; Nesses tempos, fingem esquecer os acordos firmados outrora, porém não cumpridos, surgem abraços e tapinhas nos ombros e, podes crer, não custará muito para incorporar "beijinho no ombro", tudo só pra figurar como "entre amigos" ancorados nos mesmos anseios: assumir o poder e/ou governar para o povo? Pela qualidade dos elementos e/ou indivíduos membros da cúpula, dá pra ter uma ideia do que virá pós-eleição; Isso tem se acentuado no decorrer da "democracia" isso mesmo, com d minúsculo, cuja máxima: "se quiser chegar, tem que engolir cobras, lagartos, escorpiões e até espinha de peixe", ou se junta e participa do esquema ou tá fora, dizem. Aqui vos faço lembrar que o custo de eventuais procedimentos cirúrgicos, para corrigir as lesões na garganta, pode ir além do orçamento. Nesse emaranhado, constam os ou as que se propõem fazer diferente, mas, frente às primeiras investidas "do sistema" correm sério risco de ceder, a esses e/ou essas vos faço lembrar "...bem aventurados(as)"  sois vós que perseverarem até o fim, nos caminhos da retidão e da justiça, por que serão contemplados com a verdadeira vitória. Quem não conhece a máxima: quando um justo governa, o povo se alegra? Onde, pois está a justiça na composição da chapa? Não se aceita a corrupção, mas, se juntam corruptos e corruptores e, fazem uso dos recursos outrora sujos e que agora, lavados pelas displicências e/ou conivência. A cada um cabe fazer uma leitura de tudo o que se lhes apresenta como propósitos e propostas, desprovidos (as) das paixões e concupiscências, para a partir de uma compreensão possa decidir e agir. O ato de repensar, reconhecer, recuar e/ou retroceder só se mantém como virtude quando se faz a seu tempo e, à luz da reflexão, do contrário, se sua frequência for diária, perde a credibilidade; se não, faça um experimento: ponha-se em pé e, dê um passo à frente e outro para trás, por no mínimo 10 minutos e verás o resultado, depois repita a operação acrescendo os passos à frente e, mantendo um passo atrás. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário