quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sinal X Condutor, quem está certo?


Quando o conhecimento não é experimentado o indivíduo se firma no pedestal da ignorância e invalida a causa primeira de sua formação; São cada vez mais gritantes as infrações no trânsito nosso de cada dia, isso não por falta de informações,mas, por fazer vista grossa à sinalização e em especial a vida. Bom, se é para justificar, vamos dizer que falta: fiscalização, campanhas educativas mais intensas e, de quebra menos multas. Mas se nem as muitas surtem efeitos, o que dizer das punições que quase sempre inexistem?
Muito se fala em mudança, mesmo que sem a certeza do que e, nem para que; se de lugar e/ou de comportamento,mas, qual? Começar a partir de si, na observância das regras “de ouro” ser ciente de que atentar para um sinal de trânsito, pode valer uma vida e, inclusive a própria; identificar quando um sim, soa como não e quando o não significa sim, bem como a importância de ambos, frente a ocasiões que se faz necessário, já seria um grande passo no convívio em comum unidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário